Monday, February 25, 2008

Pensamento Perigosamente Anarco-Subversivo do Dia

Quem tiver a força é superior às leis. Eu creio que a Terra pertence a quem a saiba tomar ou a quem não deixe que lha arrebatem. Se alguém se apoderar da Terra e a fizar sua, terá não somente a Terra mas ainda o direito de a possuir. Este é o direito egoísta que posso formular nestas palavras: QUERO, LOGO É JUSTO.

O bem individual exige que no futuro a lei dirigente do indivíduo seja não o Direito, mas o próprio indivíduo. Cada um de nós é único, é por si uma história do mundo e, desde que cada um de nós se reconheça único, é proprietário. Deus e a humanidade só basearam a sua causa em si, logo eu basearei também a minha causa em mim; precisamente como Deus, eu sou a negação de tudo o mais, eu sou tudo para mim, sou o único. Mal haja, pois, toda a causa que não seja inteiramente minha!

A minha causa, direis vós, deveria ser, pelo menos, a boa causa. Mas o que é que é bom, o que é que é mau? Eu sou a minha causa, e eu não sou nem bom nem mau, porque tudo isso para mim não passa de palavras. O divino considera Deus, a humanidade, o homem. A minha causa não é divina nem humana, não é a verdade, nem é o bem, nem o justo, nem o livre, é… o meu; não é geral, mas única, porque eu também sou único. Acima de mim, nada existe para mim. (…)

Que diferença não há entre liberdade e individualidade! Eu sou livre relativamente ao que já não tenho; sou proprietário do que está em meu poder, ou daquilo de que sou capaz. A minha liberdade só é completa quando é potencialidade minha; só graças a esta é que deixo de ser simplesmente livre, para ser um indivíduo e um possuidor. Se uma só vez que fosse, vos acontecesse o verdes claramente que Deus, a lei, etc., apenas vos prejudicavam, vos deprimiam e corrompiam, é fora de dúvida que o repeliríeis para bem longe de vós, como outrora os cristãos derrubaram as imagens de Apolo, de Minerva e a moral pagã. (…)

A força é uma bela coisa, útil em muitos casos, porquanto conseguimos mais com a mão cheia de força do que com um saco a transbordar de Direito. Aspirais à liberdade! Que loucos sois! Tende força, que a liberdade virá… Vede bem: o que tem força é superior às leis! Por acaso esta observação, oh homens de lei, está ao vosso gosto? Que importa, se vós não tendes gosto!


– Max Stirner

Post a Comment